quarta-feira , fevereiro 1 2023
sarampo causas sintomas e tratamento

Sarampo: Causas, sintomas e tratamento

Sarampo é uma doença infeciosa grave provocada por um vírus, que pode ser fatal.

Advertisement

A transmissão acontece quando o doente espirra, fala, tosse ou respira próximo de outras pessoas.

A única forma de evitar a doença é através da vacina.

Causas do sarampo

A transmissão do vírus acontece de pessoa para pessoa, por via aérea, quando tosse, espirra, fala ou respira.

Essa doença é tão contagiosa que uma pessoa infetada pode transmitir para 90% das pessoas próximas que não estejam imunes.

A transmissão ocorre entre 4 dias antes e 4 dias depois do surgimento das manchas vermelhas pelo corpo.

Complicações do sarampo

Essa doença grave pode deixar sequelas por toda a vida e até causar a morte. A vacina é a única forma de evitar que isso aconteça. Algumas complicações podem acontecer em diversas partes da vida:

Crianças – Pneumonia, otite média aguda, encefalite aguda e morte.

Adultos – Pneumonia.

Grávidas – Mulher em idade fértil de 10 a 49 anos não vacinada antes da gravidez pode ter parto prematuro e o bebê pode nascer com pouco peso. É essencial se vacinar antes da gestação, porque a vacina é contraindicada durante a gestação.

Sintomas do sarampo

Mal-estar intenso;

Nariz escorrendo ou entupido;

Irritação nos olhos;

Febre acompanhada de tosse.

Em torno de 3 a 5 dias podem surgir outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que logo depois se espalham pelo corpo. Depois do aparecimento das manchas a persistência da febre é um sinal de alerta e pode estar indicando que a enfermidade é grave, especialmente em crianças menores de 5 anos de idade.

Quem deve se vacinar contra o sarampo?

Crianças – Dose zero, todas as crianças menores de 1 ano devem ser vacinada (dose extra); Primeira dose, crianças que completam 1 ano de idade e Segunda dose, aos 15 meses de idade, última dose por toda a vida.

Adultos – Se você tomou apenas uma dose da vacina entre 1 e 29 anos de idade, é recomendado tomar a segunda dose. Quem já tomou as duas doses não precisa tomar mais.

Adultos que não tomaram nenhuma dose, perderam o cartão ou não se lembram devem: De 1 a 29 anos tomar duas doses da vacina; de 30 a 49 anos somente uma dose.

Grávidas – Não é indicado que mulheres grávidas tomem vacinas durante a gestação, o melhor é que as vacinas sejam tomadas antes de engravidar.

As vacinas devem ser tomadas em unidades de saúde públicas e particulares. No SUS, as vacinas são gratuitas, seguras e disponíveis em todos os postos de saúde do Brasil.

Importância da vacinação

A vacinação é muito importante para evitar as mais diversas doenças, pois, elas podem ser muito graves e até levar a morte. Algumas vezes pode acontecer de a criança contrair a doença mesmo tendo sido vacinada, mas a enfermidade vem bem mais fraca e menos grave.

As crianças têm que tomar todas as vacinas, pois, nunca se sabe quando alguém transmitirá doenças para elas. Adultos e idosos também precisam ser vacinados para evitar doenças.

Fique de olho no cartão de vacinação do seu filho e também no seu, porque, se tomar todas as vacinas ficará imunizado e poderá ter uma vida longa e com saúde. Então se vacine, pois, é essencial.

Advertisement

AUTOR: Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.

VEJA TAMBÉM:

criancas estao cada vez mais alergicas

As crianças estão cada vez mais alérgicas

As reações alérgicas estão crescendo em todo o mundo. São cada vez mais as crianças …