As crianças estão cada vez mais alérgicas

As reações alérgicas estão crescendo em todo o mundo. São cada vez mais as crianças que apresentam problemas de alergia, e estes manifestam-se cada vez mais cedo

A Organização Mundial de Saúde (OMS) refere que cerca de 30% da população mundial tem alguma alergia e estes valores vão aumentar.

As crianças são as mais afetadas por doenças alérgicas. Elas representam 20% da quantidade total, pois, elas têm o sistema imunológico em desenvolvimento. Por isso, é fundamental ficar de olho nelas.

As crianças e as alergias

Os primeiros meses do bebê têm um papel fundamental, já que é nessa fase que acontece o primeiro contato do bebê com os microrganismos que podem causar as reações variando em graus leve e grave.

Razões apontadas para o aumento das alergias em crianças

Entre os tipos de alergias, a que mais chama a atenção é a alergia alimentar, pois, foi a que mais cresceu nos últimos anos, chegando a 6% das crianças de até 3 anos, de acordo com a Asbai (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia).

Os pesquisadores entendem que o aumento dos casos de alergia está relacionado a algumas mudanças de hábitos, são eles:

Consumo exagerado de alimentos industrializados

Esses alimentos contêm substâncias estranhas que causam as alergias.

Exposição à poluição e cigarro

As substâncias encontradas tanto no cigarro quanto na poluição irritam o nariz, conseguindo penetrar com facilidade em grande quantidade no corpo.

Aumento dos partos cesáreas

Quando nasce de parto normal o bebê já tem contato com algumas bactérias da mãe e se tornam resistentes a elas.

Uso exagerado de antibióticos

A quantidade desnecessária de antibióticos causa desequilíbrio da flora intestinal e com isso afeta o corpo por inteiro.

Aumento dos cuidados com a higiene

Cada dia os pais limitam o contato da criança, garantindo um lugar super limpo, diminuem o tempo brincando com animais. A falta desse contato interfere na resposta imunológica mais tarde.

O que causa a alergia?

As alergias são causadas pelo sistema imunológico que reage para combater substâncias encontradas no meio ambiente que deveriam ser consideradas inofensivas como alérgenos.

Sintomas:

Os sintomas podem variar:

vermelhidão na pele

urticária e inchaço até casos mais graves

vômitos

diarreia

dificuldade em respirar

choque anafilático.

Os alimentos que causam mais alergias nas crianças são: amendoim, ovos, leite e tipos de nozes, como (nozes comuns, amêndoas e castanha do Pará), frutos do mar e gergelim.

O crescimento das alergias não se deve simplesmente ao fato de a sociedade estar mais consciente delas e de conseguir diagnosticá-las melhor.

Acredita-se que o aumento da sensibilidade aos alimentos esteja relacionado a fatores ambientais e ao estilo de vida ocidental.

Outra hipótese é a falta de vitamina D que é conseguida com a exposição ao sol. Essa vitamina pode ajudar nosso sistema imunológico a desenvolver uma resposta saudável, deixando as pessoas mais fortes no combate as alergias.

Alergia alimentar, dermatite, asma, conjuntivite, rinite, são atualmente doenças comuns em todas as idades.

Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.