Introdução alimentar variada pode reduzir o risco de alergias

Você sabia que realizar uma introdução alimentar variada no cardápio do bebê pode reduzir os riscos dele desenvolver alergias na infância?

Após o período de amamentação exclusiva, que deve ser realizada até que o bebê complete 6 meses de vida (pelo menos), de acordo com as orientações da Organização Mundial de Saúde, o ideal é que o bebê tenha um cardápio variado.

Isso porque, de acordo com a pediatra e alergista Renata Cocco, diretora presidente do Instituto Girassol e médica do Hospital Albert Einstein, “vivemos a segunda onda de alergias. A primeira foi a respiratória, mas ela alcançou um platô nos anos 2000. Agora é a vez das alergias aos alimentos”.

Porque surgem alergias durante a fase de introdução alimentar?

De acordo com um estudo realizado pela FARE – Food Allergy Research & Education, estima-se que 32 milhões de americanos sofrem com alergias alimentares. Neste grupo, inclui-se 5,6 milhões de crianças (menores de 18 anos). Ou seja, 1 em cada 13 crianças, sofre de algum tipo de alergia, sendo que estas podem se manifestar, logo na fase da introdução alimentar.

Este tipo de problema pode estar relacionado a alguns fatores como: influência genética; exposição às novas proteínas (exemplo, do leite); ou até mesmo diante de fatores ambientais (alimentos modificados, naturalmente ou não).

CONTINUAR A LER