Introdução Alimentar – 7 dicas para introdução alimentar

A introdução alimentar, ou seja, dar papinha salgada e frutas ao bebê é muito importante para nutrir o pequeno e deixá-lo mais saudável. A Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde recomendam que o bebê seja alimentado somente com o leite materno até os seis meses de vida, evitando também dar água e chás.

Especialistas indicam que a criança só está preparada para comer alimentos sólidos, depois de alguns passos do desenvolvimento que ocorrem até os seis meses de idade, como sentar, pegar e levar sozinho a comida até a boca.

Mesmo fazendo a introdução alimentar, o bebê deve continuar mamando até os dois anos de idade e sendo complementado pela alimentação sólida.

As papinhas salgadas são introduzidas na alimentação do bebê para suprir as necessidades nutricionais e calóricas do organismo do pequeno que está se desenvolvendo, sendo fundamentais para o seu bom funcionamento.

Assim como ocorre com as frutas, as papinhas salgadas devem ser introduzidas aos poucos. As papinhas salgadas costumam ser aceitas pelas crianças com um pouco mais de dificuldade, exigindo que os pais tenham muita paciência.

7 dicas para introdução alimentar

Ficar atento ao próprio prato

O primeiro contato do seu filho com os sabores começa na barriga, por isso, bebês de grávidas com dieta diversificada costumam dar a luz a bebês mais abertos às novidades na alimentação. Até o leite materno fica com o gosto do que a mãe come.

Os pais devem ficar de olho em seus pratos, afinal como é que uma mãe ou pai pode exigir que uma criança coma frutas e verduras se seu prato é cheio de comidas gordurosas e você come muito doce.

A família deve se alimentar bem para que quando o bebê nascer e chegar a hora da introdução alimentar, a família não precise fazer sacrifícios.

Quanto mais variado, melhor

O paladar da criança começa a ser formado a partir do sexto mês, pois, até essa idade o bebê deve apenas se alimentar com o leite materno. Especialistas indicam começar aos poucos, com uma papinha de fruta. Por volta do oitavo mês, a criança já está sendo alimentada com duas porções de frutas, uma papa salgada no almoço e outra no jantar, além do leite materno.

Amassada e aos pedaços

Deixar ao alcance das crianças frutas cortadas é muito bom para que ela possa comer quando ela quiser. Já o mais comum é dar papas com frutas amassadas. Porém, especialistas indicam fazer as duas coisas.

Oferecer o alimento muitas vezes

Se os pais ofereceram um alimento e a criança não quis eles devem oferecer até 15 vezes, não no mesmo dia, mas sempre que lembrar. O ideal é que espere alguns dias para oferecer o alimento novamente.

Não force e não substitua

Muitos pais têm algumas frases feitas que não são indicadas como: “Ou come tudo ou não sai da mesa”, “Só ganha sobremesa se raspar o prato”. Essas frases devem ser evitadas, já que elas associam a comida a algo negativo. Ou seja, pode causar um trauma e dificultar ainda mais a alimentação da criança.

Mesmo que a criança não queira comer, fique calma, pois, é fundamental não transmitir nervosismo e nada de substituir a refeição por mamadeira, pois, quando faz isso está mostrando ao seu pequeno que é só se negar a comer para ganhar o leite. Se a criança não quer comer, tire o prato e encurte o tempo para a próxima refeição.

Não ponha sal

Bebês de até 1 ano de idade não devem consumir comidas com sal, por isso, substitua esse tempero por outros, nos quais estão: hortelã, cebola, cebolinha e salsinha.

Cuidado com os alimentos industrializados – Evite dar aos seus filhos pequenos alimentos como: salgadinhos, refrigerantes, frituras e outros alimentos ultra processados e cheios de açúcar, corante, sódio e gorduras. Evite comer com seu filho fora de casa, prefira a comida caseira.

Papinha de carne com mandioquinha

Ingredientes:

½ colher (sopa) de salsa

250 g de carne magra moída

1 tomate picado

1 dente de alho picado

1 cebola roxa bem picada

1 colher (sopa) de azeite

1 colher (sopa) de iogurte integral natural

15 g de manteiga sem sal

2 mandioquinhas descascadas e cortadas em pequenos pedaços

2 cenouras descascadas e cortadas em pedaços

Modo de preparar:

Cozinhe as cenouras e as mandioquinhas por cerca de 10 minutos até ficarem moles.

Bata a manteiga e o iogurte até conseguir um creme homogêneo, ponha a mistura em uma tigela e reserve.

Refogue a cebola e o alho no azeite e em fogo médio.

Adicione o tomate e espere cozinhar.

Adicione a carne e misture bem e acrescente a salsa e a hortelã e deixe cozinhar por 8 ou 10 minutos, mexendo de vez em quando até a carne escurecer e ficar completamente cozida.

Se a papinha ficar muito seca, ponha um pouco de água. Se for preciso, bata a carne no processador com um pouco de água para conseguir a textura adequada. Para servir, ponha uma colher de carne em uma tigela ou prato e o creme de legumes por cima.

 

 

Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.