Principais tratamentos para engravidar

Quase todas as mulheres sonham em ter um filho. A gravidez é um dos períodos mais felizes de qualquer mulher. Contudo, há casos onde o casal não consegue ou tem muitas dificuldades em engravidar.

Se é esse o seu caso, então neste artigo poderá encontrar tratamentos para engravidar, que a ajudarão a si e ao seu companheiro a conseguir o filho que tanto desejam.

Antes de mais, é importante referir que o facto de não se conseguir engravidar logo, não significa que haja qualquer problema.

Principais causas da infertilidade

É normal e natural que apenas ao fim de alguns meses se consiga a fecundação desejada.

Contudo, se ao fim de 4/5 meses de tentativas, não ocorrer a fecundação, então pode haver algo que esteja a dificultar o processo. As causas para a infertilidade são várias, podendo ser de origem masculina ou feminina.

No caso do homem, as causas estão ligadas sobretudo a alguma deficiência relacionada com a produção, transporte, ou a ejaculação dos espermatozoides. Já no caso da mulher, os problemas podem estar relacionadas com a ovulação, com as trompas de Falópio, com o útero, com um muco cervical demasiado agressivo para os espermatozoides, e ainda, com um problema denominado de endometriose.

Veja também: Principais Causas da Infertilidade Feminina

Tratamento para a infertilidade

O tratamento para engravidar será sempre escolhido de acordo com a causa do problema. Os tratamentos atualmente mais usados são a inseminação artificial, a fertilização in vitro e a indução da ovulação.

Há ainda tratamentos cirúrgicos, para corrigir algum defeito que esteja a impedir a fecundação, e também, o coito programado, onde é calculado o período mais provável de a mulher com problemas de ovulação conseguir ovular.

De seguida explicamos resumidamente em que consistem os tratamentos mais comuns para engravidar.

Fertilização in vitro

Neste método, a fecundação é feita “in vitro”, ou seja, num laboratório, utilizando-se óvulos e espermatozoides retirados dos seus portadores. Depois do embrião formado, é inserido no útero da mulher.

Indução da ovulação

Este método é indicado para as mulheres com problemas em ovular, ou com uma ovulação muito irregular. Consiste na toma de um medicamento próprio para engravidar (Clomid), que irá favorecer a ocorrência da ovulação.

Este método é utilizado juntamente com o coito programado, calculado pelo médico de acordo com o período fértil.

Inseminação artificial

Método utilizado quando os espermatozoides do homem têm grande dificuldade em atingir o óvulo, ou quando o muco cervical da mulher é hostil, impedindo a progressão dos espermatozoides. Consiste na inseminação artificial de espermatozoides retirados do esperma do homem diretamente no útero da mulher.

Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.