Crianças mimadas: de quem é a culpa

Hoje em dia são cada vez mais os pais que defendem uma educação positiva, esta baseia-se no respeito mútuo entre os pais e os filhos. Se por um lado este tipo de educação tem aspetos positivos, alguns especialistas referem que este aumento da autonomia no que refere às decisões está a criar crianças mimadas.

Existe uma clara dificuldade dos pais em definir a diferença entre educar de forma consciente e dar a liberdade e a sensação de poder aos mais pequenos.

A verdade é que uma criança mimada acaba, na maioria das vezes, num adulto frustrado. Mas de quem é a culpa?

Veja também; Dicas para Lidar com a Birras do Seu Filho

Advertisement

O meu filho é mimado

Com o tempo corrido e a dificuldade dos pais em passar tempo de qualidade com os filhos tem vindo a aumentar a sensação de fracasso de muito pais. Nos momentos com os filhos os pais tentam compensar os filhos e evitar as birras.

Os mais novos, numa fase de desenvolvimento da sua personalidade, rapidamente, aprendem a moldar o mundo aos seus desejos e necessidades.

O problema é quando estas crianças, habituadas e ter tudo e a conseguir o que querem com birras começam a lidar com o Mundo, elas acabam perdendo a capacidade de lidar com as próprias frustrações quando as coisas não ocorrem da forma que querem.

Na realidade os culpados de crianças mimadas é uma conjugação de vários fatores e de vários “culpados”.

Advertisement

Os pais que lidam com o seu sentimento de culpa, a escola que apresenta modelos com falta de consequências, no entanto um tem o papel de educar outro de ensinar.

É preciso encontrar o equilíbrio, importante reconhecer que s limites fazem parte do crescimento da crianças e são esses limites que vão determinar a integração das crianças numa sociedade que não tem tempo para se adaptar a pessoas com dificuldades.

Advertisement
Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.