O que é a síndrome dos avós escravos e suas consequências

A síndrome dos avós escravos é uma doença que se caracteriza pelo abuso dos filhos que fazem seus pais (avós) cuidarem dos seus filhos (netos), mesmo sem terem a obrigação.

Na real, os avós cuidam dos seus netos, na maioria das vezes, com muito gosto. Porém, alguns filhos sabendo da boa vontade dos seus pais, acabam explorando ao máximo. Em alguns casos, inclusive, abrem mão da criação e sustento das suas crianças.

Essa transferência de responsabilidade tornam os pais mais livres; em contrapartida, há a síndrome dos avós escravos, que assumem essas responsabilidades, até a exaustão.

Século XXI e a síndrome dos avós escravos

Pode-se dizer que as famílias – atualmente – assumiram formas e papeis diferentes daquelas em que os avós vivenciaram durante a criação dos seus filhos. Pode-se afirmar ainda que os avós estão cada vez mais “jovens”, não apenas em questões de idade, mas sim de condicionamento físico. Ou seja, tem mais recursos, disponibilidade e disposição para estarem com seus netos.

Mas, que a verdade seja dita: a relação entre avós e netos não difere das épocas passadas e continua a ser carregada de muitos sentimentos! Afinal, é comum que eles esperem pelos netinhos, para curtirem aquilo que não puderam aproveitar, enquanto tinham filhos.

Essa é na verdade a premissa que deveria envolver os avós. Aqueles que dão muito carinho, amor, contam e relembram histórias antigas e ajudam – até certo ponto – na criação dos netinhos. Porém, essa não é a realidade!

A síndrome dos avós escravos é cada vez mais comum! Entenda

Como os avós se tornaram escravos

A correria do dia a dia e a necessidade de uma carga de trabalho elevada é cada vez mais comum entre as novas famílias! Que por sua vez, acabam abrem mão da qualidade de vida, para conseguirem alcançar uma situação financeira estável para a família e seus filhos.

O problema dessa nova realidade de trabalho acaba por consumir o tempo dos pais e mães. Estes, para garantirem o futuro dos seus filhos, muitas vezes abrem mão da criação dos mesmos e deixam essa responsabilidade a cargo de outros familiares. E é assim que surge a síndrome dos avós escravos.

Ao invés de curtirem os seus netinhos, assumem responsabilidades como por exemplo: levar para a escolinha; acompanhar nas consultas médicas; preparar e dar as refeições do dia; dar banho e colocar para dormir.

Por que eles se sentem na obrigação de cuidar dos netos?

Alguns especialistas acreditam que a síndrome dos avós escravos é mais comum entre as mulheres (avós), por estas geralmente já terem assumido o papel de donas de casa. Também está relacionado à preocupação e comprometimento de uma mãe que, apesar de também ter agregado o papel de avó, não deixa de lado suas raízes maternas.

Em um patamar um pouco mais baixo, está a relação do avô, que também pode assumir esse papel, diante do sentimento de que é isso que ele pode fazer para o seu netinho.

A síndrome dos avós escravos causa danos para a saúde?

A resposta é sim! De acordo com a psicóloga Encarnación Liñam, os avós sentem-se obrigados a cuidar dos netos e, em vários casos, fazem isso como se as crianças fossem deles. Inclusive, hoje é muito comum acontecer dos avós ficarem com a guarda dos dos netos.

Há também outro fato que condiciona à síndrome dos avós escravos: por terem a idade avançada, os avós, na tentativa de se mostrarem úteis, assumem as responsabilidades dos seus filhos na criação, educação e cuidado da criança.

Estes fatores, por si só, já estão atrelados à saúde mental. Mas também há questões físicas envolvidas, devido ao cansaço das atividades do dia a dia, como tontura, taquicardia e até mesmo hipertensão arterial, por exemplo. Mesmo àqueles que são mais jovens, o cansaço e fraqueza podem surgir.

Eles também precisam de cuidados

A síndrome dos avós escravos acaba por se manifestar gradualmente, com o passar dos meses ou até mesmo anos. Quando as responsabilidades vão aumentando e nenhuma providência é tomada! Mas vale ressaltar que, não só os filhos (netos) precisam de atenção, cuidado e carinho. Os vós também precisam e merecem!

É claro que existem algumas situações que fogem da regra.

Algumas famílias podem estar passando por situações financeiras complicadas, na qual requer que os avós ajudem no sustento. Para compensar esse fator, ajude com o que for possível dentro de casa, para aliviar as responsabilidades da criação da criança.

Também pode acontecer casos de não conseguir contratar ou pagar por uma babá para ajudar dentro de casa, a cuidar do filho. Ou mesmo a indisponibilidade de creches e escolas em tempo integral.

Se este é o caso e os avós assumiram essa responsabilidade, tente aos finais de semana deixar um tempo livre para eles. Para que descansem, façam atividades diferentes e possam cuidar deles mesmos!

Advertisement
Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.