Shantala: como fazer a massagem nos bebês

A shantala é uma técnica de massagem que promete, não apenas aliviar as cólicas do bebê, mas também ampliar o vínculo afetivo com os pais.

De acordo com a massoterapeuta e instrutora de shantala Priscila Castanho, “o fato de ser uma massagem completa ajuda o bebê a se sentir novamente dentro do útero, onde as necessidades dela eram totalmente atendidas. É uma sensação de completude, que ajuda ele lidar com a roupa, a fazer xixi, cocô… ajuda ele a estar mais adaptado”.

Trata-se de uma técnica milenar, de origem indiana, e que foi introduzida no ocidente por meio do médico francês Fréderick Leboyer.

Benefícios da shantala

Apesar de ser uma massagem para acalmar o bebê, o recomendado é observar a disposição dele ao receber a massagem. Podem haver momentos em que a técnica não é a mais adequada. Mas, na maioria dos casos, eles acabam por sentir sensações boas, regadas de amor, carinho e, principalmente o contato com a pele.

  1. Acalmar e aliviar as dores

Por contemplar todo o corpo do bebê: rosto, braços, pernas, costas, barriga e peito; é uma massagem que proporciona alívios da cólica, tensões ou dificuldades para acalmar e dormir. Inclusive, ela pode ser feita no momento da troca de fraldas.

  1. Melhorar a respiração, estômago e intestino

Quando a shantala é aplicada no peito do bebê, ajuda a expandir o tórax e, consequentemente, melhorar a respiração.

Quando aplicada na barriga, ajuda no correto funcionamento do estômago (digestão) e intestino (evacuação). Evitando, principalmente, o refluxo e as cólicas.

  1. Trabalhar a movimentação

Algumas posições da shantala, como por exemplo de bruços, ajuda o bebê a esticar a sua coluna vertebral. Assim como a massagem nos pés e nas mãos promovem a movimentação das articulações e músculos do corpo.

Ela também ajuda no processo de aprendizado de abrir e fechar as mãos, assim como pegar objetos.

  1. Promover a consciência corporal

O bebê ao ser estimulado pela shantala, como o toque em seu corpo, acaba por aprender, aos poucos, quais são os limites do seu corpo.

Assim como o espaço que ele tem para se movimentar. Mais a frente no seu desenvolvimento, ajudará a ter mais equilíbrio e controle motor.

  1. Estimular os bebês nascidos por cesárea

Este é um dos grandes benefícios da shantala! Aqueles que nascem de parto normal ou natural passam pelos estímulos e sensações do nascimento pelo canal vaginal. São comprimidos e depois descomprimidos. O que não acontece na cesária.

Portanto, ao realizar a técnica você estará proporcionando as mesmas experiências que ele não teve.

  1. Fortalecer o vínculo afetivo

A shantala permite que os pais se conectem com seus filhos por meio da massagem, ou seja, do toque na pele.

Esse tipo de contato faz fortalecer os vínculos, promove o amor e acaba por transmitir aos pequenos o ato de estabelecer relações.

Como fazer a shantala no bebê

O primeiro passo é preparar um aconchegante, com uma luz baixa e indireta, para que ele possa relaxar, assim como a mamãe ou o papai que esteja fazendo a massagem também! O bebê pode ser colocado deitado em um colchão ou até mesmo no trocador.

Certifique-se que a temperatura do ambiente não está extrema (calor ou frio), caso você faça massagens no corpo e seja necessário tirar a roupinha. Lembre-se de esquentar as suas mãos antes de começar! Assim como retirar os anéis, pulseiras e relógios, que possam machucar o bebê.

Utilize um creme de hidratação adequado ao bebê ou então algum óleo vegetal. Se não costuma usar no corpo do bebê, faça um teste antes, no antebraço da criança e observe se não causará alergias. A partir daí, basta se colocar em posição confortável também e começar a shantala no bebê. Veja o passo a passo:

Comece a massagem pelo peito da criança, com movimentos do centro do tórax, em direção à axila. Repita esse movimento de 5 a 10 vezes;

Passe para o tórax e repita o movimento, agora em direção aos ombros do bebê;

Segure o pulso do pequeno com uma de suas mãos, formando um tipo de bracelete. Com a outra mão, faça o mesmo próximo ao ombro (debaixo da axila). Deslize a mão por toda a extensão do braço, até que se encontre com a mão no pulso. Podem ser feitos movimentos de rosca, no mesmo sentido;

Use o polegar para massagear a palma das mãos do bebê, e em seguida, em direção aos dedos. Puxe cada dedinho, de forma delicada, para os esticar. Em seguida, aplique um pouquinho de pressão, em cada um dos dedos, como se fosse apertá-los;

Coloque as suas mãos na altura do peito do seu bebê e desça deslizando até a altura da bexiga, repetindo o movimento de forma suave, de 3 a 6 vezes. Esse movimento da shantala é o ideal para ajudar a aliviar as cólicas;

Para as perninhas, faça um movimento leve de torção, como se fosse circular com as suas mãos, começando na base da coxa e indo até os seus tornozelos, massageando. Repita esse movimento até 10 vezes em cada perna;

A shantala nos pezinhos podem ser feitos tal e qual nas mãos, com o polegar. Depois puxando e em seguida apertando os dedinhos. Sempre com muita delicadeza;

Com o bebê de costas (bruço), seja na cama ou nas suas pernas, coloque as mãos na altura dos ombros e desça com elas até a altura do quadril. Em seguida, faça o movimento inverso. Podem ser aplicadas leves batidinhas nas costas, para ajudar a relaxar;

No rosto, você pode fazer a massagem da shantala de forma suave, passando a mão pela região da testa, bochechas, sobrancelhas e nariz;

Há também uma posição que ajuda a aliviar as cólicas. Que é a de cruzar as perninhas do bebê, na posição lótus. Em seguida, basta impulsioná-la em direção a barriga. Com muito cuidado e leveza.

Assista ao vídeo para tirar as dúvidas de como fazer a massagem:

Portanto, se quer dar mais saúde e bem-estar ao seu filho e ainda ficar mais próxima dele, aposte na shantala, que é uma massagem que reúne técnicas milenares.

Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.