Rotina dos filhos: 9 respostas para as dúvidas mais comuns

Estabelecer a rotina dos filhos nem sempre é fácil, porém, fundamental para um bom desenvolvimento da criança.

Apesar de parecer algo simples e intuitivo de se fazer, a rotina dos filhos gera muitas dúvidas.

Principalmente para os pais de primeira viagem, que ainda não sabem o que é ou não “permitido”, assim como os melhores horários para realizar determinadas atividades.

A importância de criar a rotina dos filhos

De acordo com os especialistas da Escola da Inteligência (EI), estabelecer a rotina dos filhos ajuda na organização do dia a dia, assim como evita momentos de correria e até mesmo estresse infantil. Com uma agenda a ser cumprida, há sempre tempo para tudo, desde as obrigações até mesmo os momentos de diversão! Aproveite para tirar suas dúvidas:

  1. Qual a melhor hora para a refeição dos filhos?

As crianças devem fazer as refeições junto com os pais, sempre que possível. Isso ajuda a ensinar sobre a rotina da casa, além de aumentar o vínculo familiar.

Uma referência para as crianças aprenderem a como se comportar em outros ambientes, durante as refeições, como por exemplo, em um restaurante.

A dica é evitar os brinquedos ou a televisão durante as refeições, no sentido de estimular a socialização e interação familiar, durante esse momento.

  1. Falar com as crianças usando linguagem de bebê é certo?

Sim, é muito complicado resistir a tanta fofura e, sem perceber, uma vozinha fina e com “linguagem de bebê” surge para conversar. Mas será que tem alguma consequência falar com voz infantilizada?

A verdade é que isto não é indicado e não deve fazer parte da rotina dos filhos, pois a criança está começando a falar e precisa aprender a forma correta das palavras.

Pode até apostar em um tom de afeto para conversar com seu filho, porém, é necessário pronunciar as palavras corretamente.

  1. Tenho pressa para meu filho dar os primeiros passos

Os pais que têm pressa para que a criança dê os primeiros passos acabam não permitindo que ela passe por todas as etapas necessárias. Ou seja, engatinhar e ficar de pé com apoio. Para seu filho começar a andar é importante que ele tenha confiança. Portanto, estimular é interessante, mas apressar o processo não é positivo para o desenvolvimento da criança.

  1. Como lidar com a separação?

Faz parte da rotina dos filhos ensinar e lidar com o processo de separação, no sentido dos pais saírem para trabalhar e as crianças irem para a creche ou escola. É muito comum que no início algumas crianças chorem, pois não querem se separar da mãe.

Para lidar com esse momento, tenha muita calma e lide com o processo de forma natural, passando segurança para a criança também. É aos poucos que os filhos começam a se sentir mais seguro e, no dia a dia, esse processo se torna algo natural e rotineiro.

  1. Crianças que ficam no tablet e outras telas podem desenvolver miopia?

Devido o avanço da tecnologia muitas vezes as crianças, antes mesmo de conseguir andar e falar, já brincam e assistem vídeos no tablet ou smartphone. Apesar da miopia ser uma condição hereditária, a aproximação com a luz azul emitida por essas telas pode afetar a visão.

O recomendado é liberar esses aparelhos para as crianças só depois dos 2 anos de idade e, com tempo determinado de no máximo uma hora por dia.

  1. O que posso fazer para melhorar a imunidade do meu filho?

É comum as crianças ficarem mais doentes que os adultos, pois, o sistema imunológico só termina de se desenvolver por volta dos 15 anos. Mas,  contudo é possível melhorar a imunidade a partir de uma rotina dos filhos com alimentação saudável.

Além disso, estabelecer horas de sono adequado, brincadeiras ao ar livre e o calendário da vacinação em dia ajuda e muito.

  1. Bichinhos de estimação podem interferir na saúde das crianças?

A maioria dos pais tem receio de apostar na convivência dos filhos com os bichinhos de estimação, já que os pequenos são mais propícios a desenvolver alergias.

Essa decisão varia muito de caso para caso, sendo que, para tomar essa decisão é preciso avaliar o histórico familiar.

Em todos os casos é necessário que o animal receba cuidados veterinários adequados (para evitar a transmissão de doenças e pragas). Vale ressaltar que, os animais de estimação ajudam a lidar com as emoções, assim como o alívio do estresse. Por isso é interessante estabelecer uma rotina dos filhos com seus bichinhos.

  1. O que fazer quando o filho fica com febre?

Além dos medicamentos, outras medidas podem ajudar a controlar a febre da criança: dar um banho morno, fazer compressas frias na testa e articulações, vesti-lo com roupas leves e deixá-lo de repouso.

Os medicamentos costumam fazer efeito em cerca de 40 minutos, mas caso a febre seja alta, venha acompanhada de gripe ou otite e durar mais de 48 horas é preciso procurar um médico

  1. A partir de que idade posso colocar meu filho na natação?

Muitos pais matriculam seus bebês em aulas de natação a partir dos 6 meses. Porém, o aprendizado da natação só acontece por volta dos 3 anos, quando já há maturidade para mergulhar e repetir os movimentos.

Entretanto, realizar algum tipo de exercício é interessante para estabelecer a rotina dos filhos.

Aos poucos eles começam a ter a noção de espaço e tempo, no sentido de saber o dia e o horário que eles vão realizar a atividade!

Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.