Ter muitos brinquedos piora a qualidade da brincadeira, diz estudo

Você sabia que se a criança tem muitos brinquedos, há mais chances da qualidade da brincadeira ser pior?

O quarto do seu filho ou a sua casa está repleta de brinquedos, como blocos, bonecos, carrinhos e tudo mais? Está parecendo mais uma brinquedoteca do que uma casa? Isso é muito comum em famílias que têm filhos pequenos, tanto pelos presentes que os pais dão, quanto aqueles que ganham de amigos e parentes.

Porém, a quantidade de brinquedos não está relacionada com a qualidade da brincadeira! Uma boa notícia para os pais que não gostam daquela bagunça pela casa, não é verdade? Entenda como foi realizada a pesquisa e quais foram as conclusões tiradas pelos especialistas em desenvolvimento e comportamento infantil.

Qual a relação da qualidade da brincadeira com a quantidade de brinquedos

Cientistas da Universidade de Toledo, em Ohio, nos Estados Unidos, fizeram um experimento com 36 crianças de 1 ano e meio até 2 anos e meio. De acordo com a publicação realizada pela Infant Behaviour and Development, os pequenos foram distribuídos em dois grupos, sendo que o primeiro recebeu 16 brinquedos e o segundo, quatro.

O resultado revelou que as crianças com menos brinquedos ficaram mais focadas, entretidas por muito mais tempo, além de apresentarem comportamento mais criativo. Em média, elas usaram três dos quatro brinquedos. Já no primeiro grupo, os pequenos tiveram um comportamento mais disperso e eles chegaram a utilizar oito dos 16 brinquedos que estavam disponíveis.

CONTINUAR A LER