Idade Ideal para a Criança Dormir na Casa dos Amigos

Dormir na casa dos amigos pode ser uma aventura para qualquer criança, já que é uma experiência que pode ser divertida e enriquecedora.

Dar ao filho a chance de ele dormir na casa de um amigo é um grande acontecimento que o pequeno vai aproveitar ao máximo.

O importante é ter segurança nas pessoas que vão acolher o seu filho e garantir que a criança comunique consigo qualquer problema.

Idade ideal para a criança dormir na casa de amigos

Em geral, a partir dos 6 anos de idade a criança já estará preparada para dormir fora de casa e compartilhar essa experiência se relacionando com outras crianças da sua idade.

Advertisement

Como em toda primeira vez, os adultos também passam por isso. A primeira vez que uma criança vai passar a noite fora é provável que fique com medo, por isso, é essencial o papel dos pais diante desse acontecimento que marca a vida da criança, para que resolva possíveis medos dos pequenos.

O medo é algo inevitável na vida das pessoas de todas as idades, mas a maneira como os pais vão reagir diante dele é o que fará toda a diferença.

Nessa hora os pais precisam passar total confiança e fazer de tudo para que a criança se sinta segura e vá conversando com ela e mostrando as vantagens de dormir fora de casa.

Quando seu filho for pela primeira vez dormir na casa de algum amigo, você deverá conversar com ele, acalmá-lo e passar confiança para ele dizendo que tudo estará bem.

Advertisement

Superproteger as crianças não ajudará no seu desenvolvimento infantil

Por volta dos 6 anos de idade, a criança costuma ter autonomia para se alimentar, cuidar da própria higiene e se comunicar facilmente.

Com isso, a criança consegue resolver sozinha questões relacionadas ao bem-estar dela quando se encontra na casa dos outros.

Para saber se a criança está disposta emocionalmente a viver a empreitada, especialistas, sugerem que os pais tenham uma conversa, na qual os pais podem perguntar ao filho como ele acha que vai se comportar com a situação de dormir na casa de uma família diferente.

Advertisement

O ritmo da criança deve ser respeitado

Se a criança não quiser de forma alguma ir para um acampamento ou para a casa de algum amigo para dormir, porque ela não se sente preparada, os pais não devem obrigá-la porque pode ser prejudicial para o pequeno.

Quando a criança quiser dormir fora de casa é que ela deve ir, pois, cada pessoa tem seu tempo para fazer as coisas.

Cada criança tem o seu próprio ritmo e suas decisões devem ser respeitadas, pois, não é porque é uma criança que tem que obedecer ordens dos adultos.

A comunicação com as crianças é muito importante

É fundamental também falar com a criança antes da noite que ela vai ficar fora e preparar tudo para a ocasião. É essencial perguntar a ela como se sente e animá-la para essa aventura.

Advertisement

Dar confiança para a criança, de que se precisar de alguma coisa pode ligar para você a qualquer hora, não importa se for de madrugada.

Os pais devem falar com os pais do amigo ou com os monitores do acampamento sobre as necessidades, gostos e preferências da criança, para que evitem problemas.

Quando a criança voltar da casa do amigo, os pais podem ligar para os anfitriões agradecendo o convite.

Antes de deixar seu filho dormir fora de casa tenha todos os cuidados

O mundo hoje está muito violento, por isso, você não pode confiar em qualquer um, ainda mais a vida do seu filho pequeno.

Advertisement

Se não conhece muito bem os pais do amigo do seu filho e quem frequenta a casa, jamais deixe seu filho dormir lá sozinho.

Cuidar das crianças é obrigação dos pais e mesmo parecendo ser uma coisa boa deixar seu filho dormir fora de casa, tenha todos os cuidados para que não aconteça algo ruim.

Advertisement
Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.