8 filmes sobre os desafios da maternidade para rir e se emocionar

Hoje em dia as mães de todas as idades se sentem mais encorajadas para falar abertamente sobre os desafios da maternidade. Muitos tabus já foram quebrados e muitos preconceitos desconstruídos nas últimas décadas, graças à internet e também ao cinema.

Os filmes são uma ótima maneira de levantar questões polêmicas e também de aliviar a tensão e o estresse quando emocionam e fazem rir.

Filmes de comédia e drama sobre os desafios da maternidade

Então, veja a seguir uma lista de filmes que representam as diversas faces da maternidade para que possa se identificar, rir e chorar nos seus breves momentos de folga ou mesmo com seus filhotes em volta.

1. O Clube das Mães Solteiras (2014)

Essa comédia conta a história de 5 mães solo que têm rotinas bem diferentes umas das outras, mas o que elas têm em comum é que seus filhos estudam juntos e também aprontam juntos na mesma escola.

Então, para evitar a expulsão de suas crianças indisciplinadas, elas são escaladas para organizar um leilão beneficente. A partir da reunião dessas mães solteiras, elas descobrem novas amizades e também novas oportunidades de voltar a amar.

2. Uma Mãe em Apuros (2009)

Nesse longa, a atriz Uma Thurman vive a blogueira Eliza Welsh que se vê totalmente sem tempo para si mesma em meio aos desafios da maternidade.

Além de estar envolvida com a organização da festa de aniversário da filha de 6 anos e precisar dar atenção ao filho mais novo, ela ainda precisa gerenciar sua carreira e, para se sentir mais motivada, resolve participar de um concurso no qual deve escrever sobre o que a maternidade representa em sua vida.

3. Não Sei Como Ela Consegue (2011)

Sarah Jessica Parker protagoniza Kate Reddy em um filme que retrata a vida de diversas mulheres que vivem o conflito entre serem mães presentes, donas de casa, esposas e excelentes profissionais ao mesmo tempo.

Mesmo com uma vida atribulada de atividades, ela ainda aceita um desafio na carreira que a obriga a assumir mais compromissos fora de casa e ter que lidar com a frustração de não acompanhar cada novidade na vida dos seus filhos.

4. Perfeita é a Mãe (2016)

Nessa comédia dos mesmos diretores de Se Beber Não Case, a atriz Mila Kunis vive Amy, uma mulher que, aparentemente, tem a vida perfeita com um ótimo casamento, filhos maravilhosos e a carreira dos sonhos. Mas é claro que nem tudo é o que parece.

Amy se sente sobrecarregada por ter que dar conta de manter a vida da família em ordem e, um belo dia, resolve se rebelar.

5. Juno (2007)

Para as mamães que engravidaram na adolescência, que também faz parte dos desafios da maternidade, certamente esse longa vai trazer emoções. Vencedor do Oscar de melhor roteiro original, o filme apresenta a história de Juno, uma menina de 16 anos que descobre estar grávida.

Já dá para imaginar quantos conflitos emocionais ela começa a viver ao se deparar com o novo rumo que sua vida vai tomar. É um filme para refletir, sentir empatia, rir e se emocionar.

6. Dançando no Escuro (2000)

Esse drama protagonizado pela cantora islandesa Bjork, conta a comovente história de Selma, uma mãe que perdeu sua visão por causa de um problema hereditário e que resolve se mudar para os Estados Unidos em busca de um tratamento para evitar que seu filho sofra com o mesmo problema.

Depois de algum tempo trabalhando em uma fábrica para juntar dinheiro, ela perde a quantia acumulada e precisa se agarrar no poder do laço maternal para enfrentar os grandes desafios que a vida coloca em seu caminho.

7. O Quarto de Jack (2016)

Nesse drama comovente sobre os desafios da maternidade, uma adolescente e seu filho vivem isolados em um cativeiro desde o dia em que ela foi sequestrada.

Mesmo tentando fazer com que aquele ambiente hostil seja um mundo normal para o seu filho, ela vai fazer de tudo para que eles voltem a ser livres e Jack conheça todas as belezas e sentimentos da vida além do pequeno quarto.

8. Uma prova de amor (2009)

Cameron Diaz vive Sara nesse drama que faz refletir sobre até onde vai a determinação de uma mãe para salvar seus filhos.

Sara recebe a notícia de que sua filha Kate está com leucemia e viverá poucos anos. Então ela resolve engravidar novamente para que, ao longo da vida, sua segunda filha Anna possa doar órgãos à Kate e permitir que a irmã viva mais e melhor.

Porém, chegam a um ponto de conflito quando Kate não suporta mais passar por tantos transplantes e resolve pedir sua emancipação médica para tentar viver uma vida normal, ainda que por pouco tempo.

Advertisement
Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.