quarta-feira , fevereiro 1 2023
fertilizacoes in vitro como e feito esse metodo indicacoes e contraindicacoes

Fertilizações in vitro: como é feito esse método, indicações e contraindicações

Atualmente as taxas de natalidade estão caindo no Brasil, mas, ao mesmo tempo, muitas mulheres estão optando pela maternidade depois dos 30-35 anos.

Advertisement

Os casais que tentam ter filhos e não conseguem com facilidade, mesmo antes dessa idade, ainda assim têm opções como as fertilizações in vitro.

É sobre esse método para engravidar que você saberá mais agora.

O que são fertilizações in vitro?

A fertilização in vitro chegou ao Brasil em 1983, conhecida como “bebê de proveta”. O primeiro bebê concebido através desse método foi Louise Brown, em 1978, na Inglaterra.

De acordo com informações da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH), em entrevista para a Forbes, esse é o método com maior taxa de eficácia até hoje, sendo que apenas 20% dos casais em idade reprodutiva que optam por esse método, enfrentam algum problema.

Esse método para engravidar consiste em coletar os gametas do homem para que a fecundação seja feita em laboratório.

Quando os gametas fecundam o óvulo e dão origem ao embrião (ou embriões se forem gêmeos ou mais), eles são selecionados para que uma determinada quantidade seja inserida no útero da mulher, que pode ser a mãe ou uma barriga de aluguel.

Como são feitas as fertilizações in vitro

fertilizacoes in vitro como e feito esse metodo indicacoes e contraindicacoes

O método usado para as fertilizações in vitro varia conforme as condições de cada pessoa. Mas existe uma sequência de etapas padrão:

Coleta de gametas do homem

A primeira fase consiste na coleta dos gametas que são os espermatozoides. O homem vai até o laboratório, obtém o esperma por meio de masturbação e deixa no laboratório para dar continuidade ao processo. Alguns homens não têm gametas no sêmen, ou seja, a masturbação não adianta.

Nesses casos é preciso coletar os gametas diretamente dos testículos por meio de uma punção ou biópsia.

Indução da ovulação feminina

No caso da mulher, é feita a indução da ovulação com injeções ou medicamentos via oral para que haja produção de óvulos que também serão coletados.

Quando não existem condições para coleta de gametas do homem ou da mulher, orienta-se sobre a possibilidade de usar gametas doados de um Banco de Sêmen.

Cultura para a fertilização in vitro

Quando se tem os espermatozoides e óvulos coletados faz-se uma seleção e eles são colocados em um ambiente propício para que ocorra a fecundação. Para cada óvulo são usados de 100 a 200 mil espermatozoides.

O processo de fecundação é idêntico ao natural, mas como é feita uma seleção prévia de gametas masculinos, existe menor chance de malformações no feto. Quando os óvulos são fecundados eles são colocados dentro do útero da mulher.

A quantidade de óvulos vai depender da idade da mulher. São 2 para mulheres com menos de 35 anos, 3 para mulheres até 40 anos e 4 a partir dessa idade.

Reimplantação dos óvulos fecundados e confirmação

A inserção dos óvulos no útero é feita semelhante ao exame papanicolau. A mulher se deita na cadeira do ginecologista e o médico utiliza um espéculo para localizar o colo do útero. Então, utiliza um fino cateter para inserir o embrião dentro do útero.

O médico estará vendo tudo por um ultrassom.

Depois de cerca de 2 semanas a mulher deve realizar um exame para confirmar se o método obteve sucesso.

Tempo de duração do tratamento

As fertilizações in vitro costumam levar menos de 1 mês, considerando desde a estimulação de óvulos, passando pelas coletas, a fecundação in vitro propriamente dita, a reimplantação do óvulo fecundado no útero até o exame que deteta se deu tudo certo.

A média é de 25 dias, sem contar qualquer imprevisto.

Para quem é recomendado esse procedimento?

Fazer fertilização in vitro é uma hipótese considerada em casos de mulheres com problemas nas trompas ou com endometriose, pois esses problemas podem dificultar a chegada dos espermatozoides no óvulo.

No caso dos homens é comum que descubram problemas na produção de gametas depois de várias tentativas de engravidar sem sucesso.

Então, esse procedimento também é levado em consideração.

As fertilizações in vitro também são recomendadas em casos de casais homoafetivos masculinos que necessitam de uma barriga de aluguel para gerar seus gametas.

Como é a preparação para a fertilização in vitro?

A preparação é basicamente a mesma para uma gestação natural. A mulher deve fazer acompanhamento médico, realizar exames para confirmar sua situação geral de saúde e investigar qualquer problema que possa atrapalhar a gestação.

Também é importante se cuidar, praticar atividade física, alimentar-se bem e relaxar, pois o ideal é que o corpo esteja em equilíbrio para esse momento.

Contraindicações e chances de sucesso

As contraindicações das fertilizações in vitro variam conforme cada caso. De modo geral, são para mulheres com carcinoma ovariano, uterino ou mamário, também para casos de tumor do hipotálamo ou da glândula pituitária, devido ao uso de medicamentos para indução da ovulação.

As chances de sucesso não são das mais animadoras, por isso o casal deve estar preparado para tudo, até mesmo para que seu investimento não dê resultado.

Um dos fatores considerados é a idade da mulher. Seus óvulos envelhecem como qualquer outra parte do corpo, então, existe uma probabilidade menor de sucesso do que nas mulheres com menos de 35 anos.

Ainda assim, é bom saber que até para as mulheres abaixo dos 35 as chances de sucesso são de 60%.

Para mulheres com até 38 anos há 40% de chance e reduz mais conforme a idade avança. Esse não deve ser um motivo para desanimar, pois são muitos os casos de sucesso também, inclusive após os 40 anos de idade.

Quanto custa fertilização in vitro

Só de falar nesse método pra engravidar as pessoas imaginam que é caríssimo e inalcançável.

Na verdade, tem um custo alto, mas não é impossível.

Com um bom planejamento familiar um casal consegue realizar esse procedimento reunindo de 15 a 20 mil reais com medicamentos inclusos.

Advertisement

AUTOR: Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.

VEJA TAMBÉM:

primeiros sintomas de gravidez

Primeiros sintomas de Gravidez- Quando o corpo começa a dar sinais?

A gravidez é o maior sonho de muitas mulheres, mas também o pesadelo de muitas …