Falta de sono pode afetar o cérebro das crianças

As crianças, especialmente, as mais pequenas, devem passar grande parte do seu tempo a dormir. A verdade é que o sono é fundamental para a criança crescer de forma saudável.

A falta de sono pode causar vários problemas, entre eles mudanças de humor, irritabilidade, hiperatividade e também alguns danos no cérebro como relata um estudo recente.

Confira aqui algumas conclusões deste estudo.

Estudo revela que falta de sono pode provocar danos no cérebro

O estudo foi levado a cabo por investigadores do Hospital da Universidade de Zurique. Eles analisaram um grupo de 13 crianças entre as idades de 5 e 12 anos.

O estudo constatou que as crianças que não dormem bem podem sofrer danos diretos no cérebro.

A falta de sono durante um curto período de tempo revelou dados importantes, as crianças começaram a mostrar danos significativos, comprometendo o seu raciocínio espacial e atenção.

Para além disso as crianças privadas de sono revelaram sintomas como:

  • Cansaço
  • dificuldades com atenção
  • irritabilidade
  • frustração
  • dificuldade em controlar as emoções.

Em alguns casos, surgiram ainda sintomas como transtorno de déficit de atenção e hiperatividade.

Concluíram assim que um sono saudável afeta positivamente o desenvolvimento neurológico e atua de forma eficaz na prevenção de muitos problemas de aprendizagem e comportamento.

Importância do Sono para as Crianças

As conclusões do estudo foram muito interessantes e mostram alguns pontos importantes.

Concluíram que as crianças que dormem mais durante o dia têm uma maior atenção, são mais divertidas e mais sociáveis.

Outra conclusão do estudo revela que as crianças com QI mais elevados dormiam por mais tempo.

Para além disso o sono revela-se como uma fonte de energia que mantém a mente da criança alerta e calma, aumentando a sua capacidade de atenção.

A pensar de não ser fácil com as rotinas diárias, mas a verdade é que é importante estabelecer rotinas de sono para os bebês e para as crianças desde cedo.

Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.