Como ensinar a criança a se vestir sozinha, sem birra

Após o nascimento do bebê, todos os dias são de aprendizado, tanto para os pais, quanto para a própria criança. Mas para que ela aprenda, é preciso ensinar. Para isso, existem técnicas diferentes, como a de ensinar a criança a se vestir sozinha, de forma a evitar as famosas birras.

Algumas crianças manifestam os seus interesses por escolhas, ainda muito novinhas, e outras um pouco mais tarde! Mas isso não é motivo de preocupação. Normalmente é por volta dos 3 anos de idade que se começa a ensinar a criança a vestir sozinha, para que ela comece a ganhar certa autonomia na sua rotina.

Vale lembrar que todo processo de aprendizado exige paciência e a criança está a dar os seus “primeiros passos” no que diz respeito as habilidades motoras, sensoriais e de equilíbrio. É nesta fase também que ela começa a aprender qual o tipo de roupa escolher, dependendo da temperatura do tempo. Por isso é muito importante acompanhar, incentivar e dar as dicas de forma educativa.

Como ensinar a criança a se vestir sozinha

Para ensinar a criança a se vestir sozinha e ter mais independência separamos algumas dicas que vão acabar com as brigas nesse momento. Lembre-se que é importante respeitar o tempo da criança, assim como as suas preferências. Não significa ser permissivo, mas também não é preciso restringir a tudo.

Veja as dicas para começar e ajudar de acordo com cada estilo de roupa e/ou peça:

Roupa íntima: coloque na posição correta e comece a encaixar nas perninhas, para que em seguida, ela própria possa terminar de subir.

Com o tempo e a repetição ela vai começar a assimilar os movimentos, até repeti-los corretamente.

Blusas e camisetas: são vários os modelos de blusas, camisetas, casacos e jaquetas; sendo que, nos modelos sem botões o indicado é ensinar colocar primeiro a cabeça e depois os braços. Pode acontecer de ficar “presa”.

Não há problema, basta você avisar que vai ajudar e em seguida explicar calmamente, o que pode ter acontecido.

No caso de serem botões, ensine como fazer, posicione as casas para não ficar errado e tenha paciência para que ela repita o processo, mesmo que lentamente.

Saia ou calça: no início, até que a criança já tenha uma noção de espaço e equilíbrio boa, ensine a vestir a saia ou calça sentada na cama.

Ensine ainda a começar a se vestir sentada e, depois de passar os dois pés e certificar que não vai pisar em cima da calça, ficar de pé para ajeitar, fechar o zíper e/ou botões.

Tênis e sapatos: o primeiro passo e ensinar qual pertence a que pé (direito ou esquerdo).

Quando você começar a ensinar a criança a se vestir sozinha, vá também ensinando qual sapato pertence a qual pé. Caso tenha a possibilidade, compre calçados que não precisam de dar laço (cadarço), como os de velcro.

Com o tempo, ensine a amarrar.

Dicas para ensinar a criança a se vestir sozinha

Agora que você já tem em mente a maneira mais simples de ensinar a vestir as peças de roupas, acompanhe essas dicas para tornar esse processo ainda mais prazeroso, evitando o máximo as birras:

Organização

Uma forma de ensinar a criança a se vestir, sem problemas na hora da escolha das peças, é organizar o guarda-roupa de forma simples e categorizada. Ou seja, deixe as roupas de festa longe do alcance. O mesmo vale para as roupas de cada estação. Disponibilize aquelas que são do dia a dia mais próximo.

Outra maneira de organizar as peças das roupas é por conjuntinhos. Deixe separado a sugestão das peças que combinam dobradas juntas. Dessa forma ela pode escolher por cor, por exemplo e sempre terá uma combinação feita.

Aproveite e assista a dica desse garotinho sobre como se vestir sozinho!

Combinações

Toda criança tem uma roupa favorita que ela deseja utilizar todos os dias. Ou então faz combinações completamente inusitadas, na hora de escolher as peças que irá usar. Tente sempre conversar, explicar e apresentar opções que ficam melhor para que ela não fique chateada e possa na mesma, escolher o seu look.

Por exemplo, no dia em a família for a um aniversário, coloque duas ou três opções de roupas (vestido, short, blusa e macacão, por exemplo) e pergunte: “qual você quer vestir hoje para ir a casa da vovó?”. Ou então proponha a escolha de uma cor, para você mostrar opções de roupas para sair para passear.

O importante na hora de ensinar a criança se vestir sozinha é que ela participe do processo, tenha autonomia e aos poucos aprenda a fazer as próprias escolhas.

Exigências

Infelizmente vai chegar a hora em que você precisa afirmar a sua posição como mãe e decidir algumas peças de roupa que são essenciais. Por exemplo, em dias de chuva e frio, é preciso explicar a criança que não pode sair de sandália.

Assim como em dias de calor, aquele casaco fofinho não deverá ser utilizado. Mas, se a primeira dica for colocada em prática, fica muito mais simples e fácil.

Tempo

Lembre-se que a criança não tem a mesma noção de tempo dos adultos. E não vai adiantar brigar com a criança dizendo que estão todos atrasados, que a situação tende a piorar. Tente se planejar e separe a roupa com antecedência.

Dessa forma, mesmo que a criança se arrume lentamente (para conseguir vestir), há tempo de sobra.

Variações

Tenha todo o tipo de variações, para que a criança possa escolher! É muito interessante perceber como as cores, formatos e desenhos estampados podem fazer toda a diferença na hora de ensinar a criança a se vestir sozinha. Um desafio interessante de ser trabalhado.

Fantasias

Faz parte do crescimento e desenvolvimento das crianças criar afeto por determinados desenhos, cores, super heróis e relacionados. É quase que uma inspiração e muitas vezes eles só querem saber de estar vestidos com a fantasia. Não há nada de errado nisso, principalmente se você conversar sobre quando ela pode usar e quando ela precisa escolher outro estilo de roupa.

Advertisement
Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.