Dicas para Tratar o Refluxo do Bebe

O refluxo do bebe é algo normal. Acontece porque a válvula que liga o esófago ao estômago, chamada esfíncter não está funcionando direito.

Nos primeiros tempos de vida o bebe pode sofrer deste problema, depois à medida que o aparelho digestivo do bebê amadurece acaba por desaparecer.

No entanto, algo que é bastante normal de acontecer, cerca de 50 % dos bebes, pode ser um problema e necessitar de acompanhamento médico

O refluxo pode tornar-se num problema sério e persistente. Quando o refluxo ocorre em grande quantidade, o bebe pode ter dificuldade em ganhar peso e sentir muito desconforto.

Algumas mães ainda sentem dificuldade em saber quando o refluxo deixa de ser normal.

Quando o Refluxo do bebe não é normal?

A doença pode apresentar duas vertentes, pode ser visível, ou seja, é possível ver que o bebe bolsa bastante e que acaba por não se alimentar corretamente e perder peso.

Ou o bebe pode não bolsar mas existir ácido estomacal a circular no sistema digestivo provocando ardor, azia e queimação. Neste caso a forma como o bebe reage à alimentação é uma das poucas pistas para os pais identificarem o problema.

Em qualquer das situações o bebe deve ser acompanhado por um médico especialista e, se necessário, tomar apenas a medicação prescrita por ele.

Dicas para Aliviar o Refluxo

O tratamento médico deve ser apenas recomendado por um médico. No entanto, existem pequenas dicas que pode aplicar e que podem aliviar um pouco o desconforto do bebe.

Elevar o berço da cama.

Não deitar o bebe na meia hora após a mamada. Mesmo no colo deve manter uma posição com a cabeça elevada.
Diminuir a quantidade de leite por mamada.

Evitar alimentos que provoquem o refluxo.

O refluxo patológico deve ser tratado, se acha que o seu bebe sofre deste problema consulte um médico. O ácido pode provocar uma série de problema a nível de audição, respiração, alimentação e até esmalte dos dentes.

Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.