Habilidades importantes para o desenvolvimento emocional das crianças

O desejo de todos os pais é ver seus filhos felizes, se desenvolvendo de forma saudável. Mas, para que isso aconteça, as crianças precisam ser conduzidas ao desenvolvimento de suas emoções.

A partir do momento em que elas percebem seus sentimentos e aprendem a lidar com eles, conseguem perceber o mundo em volta com mais empatia e motivação.

Então, veja quais são as habilidades que você pode desenvolver no seu filho para estimular sua inteligência emocional.

Como ajudar as crianças no seu desenvolvimento emocional

Muitas vezes, os próprios pais têm bastante dificuldade de lidar com suas emoções, o que dificulta a tarefa de dar o exemplo aos pequenos. Então, o recomendado é que procurem o apoio de um psicólogo infantil para ajudar a família inteira a encontrar um equilíbrio e a se desenvolver em conjunto, de forma interativa e saudável. Confira quais são algumas das principais emoções que os pais precisam estimular em seus filhos.

Autoconfiança

A criança que é autoconfiante se encoraja a tentar coisas novas porque sabe que é capaz de realizá-las. Para estimular esse sentimento, os pais precisam se lembrar de elogiar a criança sempre que ela merecer, mostrando que acreditam na capacidade dela.

Quando for o momento de uma repreensão por um mau comportamento, os pais devem ressaltar que o ato foi errado, mas nunca devem rotular a criança dizendo que ela é teimosa, chata ou que não sabe fazer as coisas direito.

Coragem

Especialmente até os 4 ou 5 anos de idade é normal as crianças sentirem medo de tudo, pois elas estão em uma transição entre o mundo real e o fantasioso.

Então, para desenvolverem a coragem de forma natural, os pais podem usar recursos como livros, desenhos, filmes e brincadeiras que mostrem à criança que ela pode falar dos seus medos para aprender a lidar com eles. Dizer apenas que ela não precisa ter medo, nunca vai resolver. É preciso apresentar motivos para isso.

Paciência e persistência

As crianças têm uma dificuldade natural em ter paciência e lidar com a frustração quando algo ocorre diferente do que elas esperavam. Para que esse comportamento mude, elas precisam aprender o que é ter paciência e persistência.

A melhor forma de ensinar é dando o exemplo no dia a dia, mostrando à criança que cada coisa tem seu tempo e que todos terão sua vez na hora de participar de uma atividade.

Quando a criança não tiver sucesso em uma atividade, os pais precisam dizer que ela está no caminho certo e que precisa continuar tentando, pois é assim que as coisas dão certo e está tudo bem.

Autoconhecimento para o desenvolvimento emocional

Para que uma criança se sinta parte do meio em que vive ela precisa se autoconhecer. Quem sou eu? Do que eu gosto mais de comer, vestir, assistir e brincar? Quem são as pessoas da minha família e o meu endereço? Desde cedo as crianças começam a fazer perguntas mais simples do que essas, mas com o mesmo objetivo: o autoconhecimento.

Para isso, os pais não devem dar todas as respostas e satisfazerem até mesmo as vontades que a criança nem queria de verdade. Ela precisa sentir necessidade, ter dúvida, questionar e, claro, obter as respostas. Os pais devem estimular que elas raciocinem e tomem suas decisões por conta própria, sempre que possível.

Ao se autoconhecer, será muito mais fácil para a criança desenvolver a empatia com os outros.

Advertisement
Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.