Consumo insuficiente de água na gravidez- Riscos para a mãe e para o bebê

A água é muito importante, o consumo de água ajuda a hidratar o corpo e a melhorar o funcionamento do organismo. Durante a gravidez o consumo de água ainda é mais importante.

Os especialistas de saúde referem a importância de beber cerca de dois litros de água por dia, na gravidez, especialmente, nos dias mais quentes esta quantidade deve aumentar.

Confira aqui os riscos para a gestante e para o bebê derivados ao consumo insuficiente de água.

A importância da água na gravidez

A água é muito importante para o bom funcionamento do organismo. Ao longo do dia perdemos água através da urina e da transpiração, por isso, é necessário repor estas perdas.

Durante a gravidez a água ajuda a melhorar a circulação sanguínea, permite ainda uma melhor irrigação do útero e da placenta, este processo permite que os nutrientes cheguem ao feto da melhor maneira.

Para além disso durante a gravidez o consumo de água ajuda a aliviar alguns problemas e desconfortos comuns.

A água ajuda a aliviar sintomas da obstipação, hemorroidas e infeções urinárias. Uma boa hidratação ajuda a combater dores de cabeça, fadiga, enxaquecas e retenção de líquidos.

Riscos do consumo insuficiente de água na gravidez

Redução na quantidade de líquido amniótico

O líquido amniótico é muito importante durante a gestação. O consumo de água ajuda a manter s níveis necessários para o bebê.

O consumo insuficiente de água pode fazer com que a quantidade de líquido seja menor, o que pode gerar severos problemas na gestação. O nível baixo de líquido amniótico pode levar a problemas restrição do crescimento uterino, e em níveis mais graves ao parto prematuro.

Má circulação

A água é fundamental à boa circulação sanguínea. Quando não acontece esta hidratação o coração faz um esforço extra. Este esforço pode provocar problemas tonturas, desmaios e dores de cabeça.

Aumento do suor

A falta de água pode levar a um aumento da temperatura corporal.

Infeções urinárias

As infeções urinárias são comuns na gravidez, a verdade é quando não são tratadas podem causar problemas graves na gestação, incluindo o parto prematuro.

Deve beber água e manter o corpo bem hidratado.

Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.