Como estimular o cérebro do bebê

Apesar da maioria dos pais negar, a verdade é procuramos sempre sinais que o nosso filho ou bebê está a desenvolver-se da melhor forma.

Existe uma rivalidade saudável sobre que começa a andar mais cedo, falar logo, fazer os melhores desenhos na escolinha, tirar as melhores notas tudo isso sempre é encarado com muita alegria-

A verdade é que é importante saber estimular o cérebro do bebê desde cedo. A forma como incentivamos o bebê a explorar e a descobrir é uma forma de estimular o seu cérebro.

Como estimular o cérebro do bebê

O cérebro é um dos primeiros órgãos que se formam nos bebês.

Na segunda semana de gestação quando ele tem apenas três centímetros já surge o tubo neural, os hemisférios direito e esquerdo começam a serem formados na quinta semana e na décima semana o bebê já mexe os bracinhos e reage aos sons.

O cérebro do bebê desenvolve-se de forma natural, com o crescimento, porém, vale a pena investir em algumas dicas para que seu desenvolvimento aconteça da melhor forma possível para ter filhos incríveis.

Ideias para estimular o cérebro do bebê

Alimentação

A alimentação é muito importante no desenvolvimento do cérebro do bebê. Primeiro durante a gravidez.

Na gravidez a mãe deve seguir uma dieta balanceada onde não pode faltar alimentos que contenham o ácido fólico como: vegetais, cereais integrais, feijão, suco de laranja, entre outros.

Quando nasce é indispensável à amamentação porque o leite materno é o alimento mais completo para o desenvolvimento do bebê.

No momento que começa a introdução alimentar é indispensável apostar em uma dieta rica em nutrientes.

Relação com os pais

Segundo os especialistas para estimular o cérebro do bebê à interação com os pais é muito importante.

É importante conversar com a criança olhando nos olhos dela, falar devagar, usar expressão facial, falar o nome dela, do papai e da mamãe.

Brincadeira para estimular o cérebro do bebê

É na hora de brincar que o bebê começa a descobrir objetos diferentes com texturas, cores e formatos variados, ajudando a desenvolver funções como o tato, a visão e ativando regiões do cérebro que liberam a noradrenalina que é a substância do aprendizado.

Brincar é uma forma da criança aprender, opte por brinquedos didáticos, livros adequados à idade da criança.

Ideias de brincadeiras com os bebês e crianças

Esconde-esconde:

Nessa brincadeira esconda um brinquedo debaixo da colcha da cama ou do travesseiro e incentive o pequeno a procurá-lo, fazendo perguntas como: “Onde está o brinquedo?”.

Brincadeira com o corpo:

Pegue a mão do bebê, coloque em uma parte do corpo e vá dizendo que parte é. Brincadeiras táteis ajudam a desenvolver o cérebro e o tato da criança.

Bola:

Compre uma bola pequena feita de plástico mole ou tecido e jogue para o bebê, depois peça para ele jogar de volta, essa é uma das brincadeiras mais divertidas para os pequenos e que ajuda muito no desenvolvimento.

Blocos:

Blocos para empilhar ou encaixar de cores e formatos diferentes também são uma boa para estimular o cérebro do bebê, contudo é importante estar sempre atento e comprar brinquedos que não podem ser engolidos ou machucar.

Atividades para estimular o cérebro do bebê

Ouvir música:

A música é extremamente estimulante para o cérebro da criança que pode ter contato com a música ainda na barriga da mãe.

Giz e massinha

Pode trazer os desenhos para colorir e modelagem com massinha para dentro de casa, atividade que os pequenos fazem nos primeiros anos na creche ou escolinha

Ler para os filhos

Contar uma historinha antes de dormir, apresentar os primeiros livros com imagens grandes e coloridas e fazer as vozes do personagens enquanto ler para eles..

Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.