“Caixa da Raiva”: Guardar A Raiva da Criança

O mundo está em constante mudança e as crianças são as mais visadas num mundo cheio de espectativas altas e muitos estímulos. As crianças sentem cada vez mais dificuldade em lidar com os sentimentos, especialmente, os sentimentos de frustração.

Os pais sentem cada vez o peso da falta de tempo com os filhos, a falta de apoio familiar especialmente dos avós e o medo do mundo exterior que impede a criança de vivenciar momentos especiais.

As nossas crianças mudaram. A psicóloga espanhola Marina Martín criou a “Caixa da Raiva”, uma caixa a pensar na melhor forma de combater a ira das crianças.

O que é “Caixa da Raixa”

A ideia surgiu a partir do livro infantil “Vaya Rabieta”, de Mireille d’Allancé. O livro conta a história de um menino, Roberto, que tem um dia mau.

Como qualquer criança comum que testa os limites do pai ao longo de um dia acaba por ser mandado para o quarto de castigo pelo comportamento.

Já no quarto, surge uma grande criatura o “ Monstro da Raiva” que desarruma tudo.

Com medo da reação do pai, o menino vai arrumando tudo e ao mesmo tempo o monstro vai diminuindo de tamanho, até que fica tão pequeno ao ponto de caber dentro de uma caixa.

Como Funciona “Caixa da Raiva”

É importante ler com a criança a história e mostrar aos mais pequenos que é normal sentir raiva, mas que esta pode ser dominada.

Podem criar juntos uma caixa personalizada para usar nestes casos.

A ideia surgiu desta história infantil, a ideia é bem simples que pode desconfiar que não resulta, mas os resultados têm surpreendido pela positiva.

A ideia consiste em dizer ao seu filho para demonstrar os seus sentimentos menos bons numa folha de papel, através de um desenho. Aqui não importa a perfeição do desenho nem os traços bem definidos.

O importante é a criança desenhar, rabiscar ou riscar o papel para descarregar as suas frustrações e a sua raiva.

Terminado o desenho, a criança deve desenhar uns olhos por cima desses rabiscos, os olhos são fazer simular o “Monstro da Raiva”. Pode tornar-se uma atividade para aliar o stress e ao acrescentar mais pormenores a criança acaba por ir relaxando aos poucos.

Por fim, a criança deve amachucar o desenho e colocá-lo dentro de uma caixa. Assim a raiva da criança vai diminuindo até desaparecer.

Depois coloquem dentro da caixa e feche e explique que o monstro não poderá mais sair dali.

A ideia é ajudar a criança a criar alternativas para aqueles mais complicados e frustrantes da criança, todos passamos por momentos menos bons e com o tempo acabamos por saber lidar com estas situações.

As crianças ainda estão a formar a sua personalidade e a aprender a lidar com as suas frustrações e a “caixa da raiva “ parece uma alternativa interessante.

Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.