Retomar o amor-próprio depois de ter filhos: 8 dicas do que fazer e o que evitar

A partir do momento em que uma mulher descobre que está grávida, sua vida passa a ser vivida como duas. A barriga cresce, o corpo e a mente mudam e o bebê chega.

Nesse momento, depois da grande expectativa do nascimento e de toda a preparação, muitas mulheres olham para si e pensam: quando vou voltar a me dar prioridade?

A chegada do bebê não precisa e nem deve afetar o amor-próprio da mãe. Se for, ele precisa ser resgatado imediatamente, afinal de contas, uma mãe feliz consigo mesma é capaz de ser ainda melhor para seu bebê.

Dicas para aumentar seu amor-próprio depois de ter filhos

Quando um bebê está para chegar na família, todas as atenções se voltam para ele. Nem sempre as pessoas em volta se lembram que ali também está uma mãe passando por mudanças maravilhosas e, ao mesmo tempo, dolorosas no seu corpo e sua mente. Mas ela aguenta firme porque agora é mãe, leoa, coloca seu filhote em primeiro lugar.

Mas até quando? As mamães precisam saber que é possível cuidar bem do seu bebê e de si mesmas ao mesmo tempo, ou pelo menos, no pouco tempo livre.

O que importa, conforme recomendam os psicólogos, é continuar se cuidando, se amando, entendendo que todas essas mudanças agora fazem parte de um acontecimento maravilhoso na sua vida. Mas também, que muitas daquelas marquinhas que você não gostou de ter ganhado, podem desaparecer. Veja como fazer isso.

  1. Reserve um tempo diário para você

Essa dica é clássica, mas é realmente essencial para o resgate do amor-próprio.

Talvez você não tenha uma hora inteira livre para estar sozinha, mas se tiver alguns minutos já é o suficiente. Nesse tempinho, faça algo que goste, pode ser desde uma leitura até um artesanato, caso não possa sair de casa.

O importante é se concentrar no momento presente e esvaziar a mente por uns instantes.

  1. Faça uma atividade física

Se você até riu ao ler essa dica porque quando seu bebê dorme você só gostaria de dormir também, é compreensível.

Mas a verdade é que não tem outra alternativa se você quiser continuar ou voltar a se sentir confortável com seu corpo. Não precisa sair de casa para isso. Há muitos vídeos na internet com aulas para todos os níveis de dificuldade e sem precisar de aparelhos.

Veja um exemplo com exercícios fáceis para fazer:

  1. Cuide da sua alimentação

Mesmo que você se empolgue em começar os exercícios em casa, eles só vão funcionar se você também cuidar da sua alimentação. Não se deixe em segundo plano nesse quesito porque não é só uma questão estética, mas também de saúde, a sua e do seu bebê.

Se for possível, agende uma consulta com um nutricionista para receber as recomendações ideais para o seu estilo de vida e o período que está passando.

  1. Faça uma faxina no guarda-roupas

Se tem uma atividade que é revigorante para a alma depois que termina é uma boa faxina no guarda-roupas. Principalmente se você teve seu bebê há pouco tempo e está precisando resgatar seu amor-próprio.

Retire todas as peças que já estão grandes e guarde em uma caixa ou doe para outras gestantes.

Volte a colocar nas prateleiras da frente aquelas peças que você amava antes de engravidar. Mesmo que elas ainda não sirvam, vão servir de estímulo para você voltar a usá-las em breve, se cumprir com as dicas anteriores.

  1. Esteja cercada de novas energias

Agora que a sua vida não é mais apenas uma preparação para ter seu filho, você pode dar uma variada nas suas atividades e companhias, voltando para seus gostos pessoais antes da gestação. Estar cercada de pessoas agradáveis e atividades revigorantes é atrair energias novas e positivas para a sua vida.

Essas energias vão refletir no seu ânimo e disposição, na sua criatividade e no seu modo de enxergar os problemas e soluções para tudo.

O que EVITAR FAZER para conseguir resgatar o amor-próprio

Agora que você já viu acima 5 pontos de partida para resgatar o seu amor-próprio e sentir-se renovada depois de ter o seu bebê, também é importante prestar atenção nos maus hábitos.

Mesmo depois de aderir a todas as dicas anteriores, algumas manias do dia a dia atrapalham o seu ânimo e a sua evolução para se sentir melhor. Então veja o que não deve fazer:

  1. Colocar defeitos no seu corpo

Você tem um espelho em casa e já sabe como está o seu corpo, também sabe o que gostaria de mudar nele a partir de agora.

Então, em vez de perder tempo batendo na mesma tecla dos seus defeitos, passe a se olhar no espelho com mais amor, admirando as partes que você acha bonitas e imaginando como vão ficar as partes que você não gosta quando começar a ver os resultados da atividade física e da boa alimentação.

  1. Não se comprometer consigo mesma

Para se manter firme na sua decisão de retomar o amor-próprio, não deixe seus exercícios e os cuidados com a sua alimentação para começar amanhã.

O dia de amanhã só vai existir e ser bom se você tomar as decisões certas hoje. Então, comprometa-se, seja persistente, mesmo estando cansada, mesmo nos dias em que o desânimo bate à porta.

O seu esforço e comprometimento serão recompensados.

  1. Dar desculpas

Tudo bem que tem dias mais difíceis e cansativos, como quando o seu filho não dormiu bem e deixou você acordada a noite toda.

Tudo bem que você não pode se matricular na academia ou ir regularmente ao nutricionista para atualizar sua dieta.

O que não pode é transformar esses motivos em desculpas para se deixar de lado ou você não vai sair do lugar e voltar a ter o amor-próprio que precisa e que merece.

Luana Araujo Silva

Resindência em Enfermagem Neonatal pela Universidade Estadual de Londrina/PR com amplo campo de atuação: Maternidade de Baixo Risco, Maternidade de Alto Risco, Unidade de Cuidados Intermediários e Intensivos Neonatal, Recepção do Recém nascido termo e pré termo na sala de parto. Segmento ambulatorial do recém nascido pré termo Habilitada para inserção e manutenção de Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP/PICC), com auxilio de ultrassom e Inserção de Cateter Umbilical Arterial e Venoso. Também possui ampla bagagem na áreade aleitamento materno em recém-nascidos a termo e pré-termo.