O Que Fazer Quando o Bebé Cai da Cama

Um bebé, especialmente a partir dos 4 meses, já começa a conseguir rolar sobre si, e como tal, quando está na cama dos pais, mesmo que rodeado de almofadas, pode acontecer ele movimentar-se de tal modo que acaba por cair no chão.

Quando um bebé cai da cama, e bate com a cabeça no chão, é natural os pais sentirem-se assustados e quase desesperados.

No entanto, na maioria das vezes, quando isto acontece, o choro da criança deve-se sobretudo ao susto que apanhou, e nem tanto pela dor que tem.

Este é um acidente bastante comum, onde raramente tem consequências graves. Mas obviamente, quando uma queda destas acontece, é necessário ter alguns cuidados para se assegurar que tudo está bem com o seu bebé.

O que fazer?

Se o seu bebé caiu da cama e bateu com a cabeça no chão, a primeira coisa a fazer é avaliar cuidadosamente a zona onde se deu o choque.

Observe com atenção se apareceu alguma depressão ou um “galo” (um alto).

Se surgiu um galo, isso significa que o sangue extravasou na região subcutânea, devendo por isso aplicar uma compressa fria para diminuir esse alto.

Pelo contrário, se houve formação de uma depressão, isto é, um abaixamento, então é importante consultar um médico, já que pode ter ocorrido um trauma mais sério, como por exemplo, um afundamento ósseo.

Há ainda os casos em que não surgem quaisquer alterações visíveis no bebé.

Contudo, isso não significa que não tenha ocorrido um trauma interno, que poderá causar uma hemorragia interna.

Nestes casos é essencial estar atento a outros sinais, que podem indicar que existe algum problema com o bebé.

Confira de seguida os sinais a que deve estar atento:

  • perda de consciência;
  • mais sonolento que o habitual;
  • vómitos;
  • sinais de fraqueza;
  • perda de equilíbrio (no caso das crianças que já andam);
  • problemas com a visão ou a fala (em crianças mais crescidas);

Se após uma queda do seu bebé, você observar algum destes sinais, deve dirigir-se imediatamente a um hospital, pois pode ser sinal que existe uma hemorragia interna.

De qualquer forma, com maiores ou menores consequências da queda, é fundamental prevenir novas ocorrências.