Gravidez Molar

A gravidez molar é uma doença rara que resulta de um erro genético ocorrido na fecundação. Também designada por mola hidatiforme ou gravidez em mola, nesta condição o feto não recebe os pares cromossómicos da mãe durante a união do óvulo e do espermatozoide.

Daqui resulta que o ovo formado na fecundação tenha apenas os cromossomas do pai, não passando de um conjunto de células que não se desenvolve. Estes conjuntos, com a forma de cachos de uvas, acabam por formar várias vesículas do útero da mulher.

Para impedir que estas se desenvolvam em tumores benignos ou malignos, têm a dada altura de ser removidas.

As causas não são conhecidas. Conheça melhor os sintomas da gravidez molar, como é diagnosticada, e qual o tratamento mais adequado nestes casos.

Sintomas da gravidez molar

Nos primeiros tempos, os sintomas da gravidez molar são muito idênticos aos de qualquer gravidez normal.

Contudo, a dada altura, os níveis da hormona gonadotrofina coriónica começarão a elevar-se, sendo demasiado altas para a idade gestacional, dando indicações da existência de uma gravidez molar. Outro sintoma que pode ocorrer nestes casos é o sangramento.

Como diagnosticar uma gravidez molar

Se houver suspeita da existência de gravidez molar, o médico obstetra irá fazer alguns exames para confirmar ou despistar o problema.

Assim, o diagnóstico é realizado através da dosagem do beta HCG quantitativo no sangue e a partir de uma ultrassonografia pélvica.

Tratamento para gravidez molar

Como o desenvolvimento embrionário não é possível, o aborto é inevitável, seja ele natural ou provocado. Geralmente o aborto natural ocorre por volta das 6/8 semanas.

Se a gravidez molar for descoberta antes, o aborto é provocado. Em qualquer uma das situações, é necessário realizar uma curetagem para limpar o útero. S

e este procedimento não for totalmente eficaz, as células do embrião podem evoluir para um tumor benigno ou maligno, sendo depois necessário tratamento especializado, como cirurgia, radioterapia ou quimioterapia.

Qualquer mulher com gravidez molar, independentemente da eficácia da curetagem, deve ser acompanhada durante um ano, com dosagens periódicas de beta HCG quantitativo.

Compartilhar ;)

Gravidez Molar